"Na vida cristã, se você quiser permanecer em pé, você precisa viver de joelhos"
Saule Luiz Pinheiro Goedert

Introdução às cinco linguagens do amor

As cinco linguagens do amor - Parte II

As cinco linguagens do amor - Parte III

As cinco linguagens do amor - Parte IV e V

Deus sempre está interessado na restauração do seu povo

Despedida do João Costa

Participação no Louvor no Congresso de Adolescentes na Congregação Vale da Bênção em Jonville - SC

Textos por Pb. Saule Luiz Pinheiro Goedert

18 de ago de 2011

PASTOR CLEBER - EU NÃO TENHO PRATA NEM OURO, MAS O QUE EU TENHO EU LHE DOU

Neste último domingo, dia 14 de agosto de 2011, pudemos ouvir a primeira mensagem pregada pelo nosso novo Pastor, após a sua posse na quarta próxima passada, em um culto da família com celebração da Ceia do Senhor. Pastor Cleber usou como base para sua mensagem o texto de Atos dos Apóstolos 2. 37-47, que diz: " 37 E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos? 38 E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; 39 Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar. 40 E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. 41 De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas, 42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. 43 E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. 44 E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. 45 E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister. 46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, 47 Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar."

Em seguida, acompanharemos um breve resumo nas próprias palavras do Pastor Cleber neste culto.

" Quero lhes apresentar uma personagem esta noite, um rapaz que sentavasse, todos os dias, a porta do templo chamada Formosa. Sua idade era de aproximadamente 40 anos e esse rapaz tinha uma história de vida. Todos os dias alguém precisava ajudar aquele homem levando-o a porta do templo para pedir esmolas. Imagine a pressão pscicológica e a opressão espiritual que ele sofria. Quantas palavras negativas e maldições proferidas contra ele.

Irmãos amados, o inimigo usa as suas artimanhas, observa o teu semblante e sabe quando você já não consegue mais sentir a presença de Deus em sua vida. Ele tem se levantado para tentar convencer você a parar, mas o Espírito Santo o conduziu para que você estivesse aqui esta noite, na casa de Deus.

Em nossa vida cotidiana obedecemos um sistema temporal de horas, dias, meses e anos e o tempo passa e parece que as coisas continuam do mesmo jeito. Deus me fala profeticamente nesta hora, que existem corações aqui que estão partidos, como o coração daquele homem que ouvia as pessoas dizerem que por causa dos pecados de seus pais, ele vivia naquela situação. Aquele homem ouvia as pessoas que entravam no templo orando e dizendo que Deus tivesse misericórdia das pessoas miseráveis e necessitadas e, continuava ali, sem auxílio verdadeiro.

As vezes nós dizemos a Deus que parece que os dias passam e não vimos as coisas acontecerem. No mundo irmãos, enquanto estamos aqui pregando a palavra de Deus, pessoas estão se preparando para irem para as baladas da noite, para a prostituição. O mundo multiplica cada vez mais as suas iniquidades, mas a nossa igreja ainda permanece marcada pelo sangue de Jesus e pelos dons do seu Espírito. Enquanto estamos aqui, alguém espera o pai de família que vai chegar em casa e bater na esposa e nos filhos. Há pessoas que desejam voltar para casa de Deus, que já cantaram e pregaram nos púlpitos de nossas igrejas, mas cairam nas ciladas do diabo e não tem força para se levantarem.

Deus olhou para aquele homem e disse: 'Chegou a sua hora'! Pedro e João estavam indo para a casa de Deus, buscar ao Senhor e o rapaz que estava na porta do templo então lhes pediu uma esmola, mas eles não tinham nenhuma moeda no bolso. Não havia prata nem ouro, mas havia graça de Deus na vida daqueles homens.

Fui acometido pela paralisia e me encontrava entubado em aparelhos com oxigênio para me manter vivo. Aos 6 anos de idade, tive uma terrível enfermidade e me levaram para o hospital. Estava em uma sala de isolamento por causa do vírus que era muito forte e me lembro que todos os dias a enfermeira precisava realizar a manutenção dos aparelhos e eu sofria muitíssimo com isso. Nesta hora eu perguntava: 'Por que Deus'? mas devemos sempre dizer: 'Para que Deus?' Entrei em coma e com 6 anos de idade eu pesava apenas 11kg. Ainda me lembro que minha mãe levava meus irmãos e eu os ouvia de longe cantando um hino: 'Transbordando...' De repente, o Doutor Paulo Pesá chegou para meu pai trazendo um documento chamado Eutanasia.

Era um caso irreversível. Faltava oxigênio e eu pegava uma caneca que havia do meu lado e batia para chamar alguém para me ajudar. Meu pai disse não para o doutor. 'Eu não posso fazer isso, eu sirvo a um Deus que é vivo'. Então procurou o Pastor Valdomiro em Florianópolis e ele fez uma oração por mim, no hospital onde eu me encontrava. Logo, foi para sua casa e nada aconteceu comigo. Creia, porque tudo tem um tempo, Deus tem o seu próprio relógio. Deus faz milagres e Deus opera milagres progressivos. O oxigênio então foi sobrando e eu fui melhorando e Deus transformando a minha situação. Recebi alta e voltei para casa depois de alguns dias. Levaram 6 anos para minha recuperação. 'Mas Pastor, você foi completamente curado'? Não. Eu fiquei com uma marca no meu braço para que sempre me lembre do que aconteceu na minha vida. Era para eu estar em uma cadeira de rodas, mas Deus sabia que eu seria Pastor e precisaria andar.

'Eu não tenho prata nem ouro, mas o que eu tenho lhe dou. Levanta e anda'! E aquele homem levantou-se, firmou os seus pés e começou a saltar e pular na presença de Deus."


Resumo Da Mensagem Pregada Pelo

Pastor Cleber

Culto Da Família Com Celebração Da Ceia Do Senhor

Congregação Do João Costa

Distrito XXIII

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você Poderá Gostar Também de: