"Na vida cristã, se você quiser permanecer em pé, você precisa viver de joelhos"
Saule Luiz Pinheiro Goedert

Introdução às cinco linguagens do amor

As cinco linguagens do amor - Parte II

As cinco linguagens do amor - Parte III

As cinco linguagens do amor - Parte IV e V

Deus sempre está interessado na restauração do seu povo

Despedida do João Costa

Participação no Louvor no Congresso de Adolescentes na Congregação Vale da Bênção em Jonville - SC

Textos por Pb. Saule Luiz Pinheiro Goedert

6 de jul de 2011

PRESBÍTERO LUÍS STEIL - FOMOS CHAMADOS PARA VIVER EM PAZ

Nesta última terça-feira, dia 08 de julho de 2011, no culto de Edificação Cristã, pudemos ouvir o Presbítero Luís Steil, um dos dirigentes da congregação do João Costa, distrito XXIII, com uma poderosa mensagem da palavra de Deus, fundamentada no livro de Salmos 133, que diz: " 1 Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. 2 É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. 3 Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o SENHOR ordena a bênção e a vida para sempre." Veremos a seguir, um resumo desta mensagem:

"Esta passagem é bastante conhecida da Igreja, porque fala da união, da amizade que deve existir entre os cristãos. Este salmo foi escrito depois do exílio babilônico, quando o povo estava retornando para Jerusalém, para motiva-los a desenvolverem um amor fraternal, pois a influência da Babilônia havia roubado isto deles.

Comunhão vai muito além de estarmos reunidos aqui. Vai além de vivermos social e amistosamente bem. Através da união eles retornariam à sua identidade. Para alguns, as vezes, falar em união parece ser monótono. Teoricamente conhecemos mas na prática, na Igreja, no mundo evangélico, vimos que fica a desejar.

As guerras, conflitos, ciúmes, iclusive no ministério existem pela falta de união. Dizemos que amamos a Deus a quem nós não vemos e não amamos nosso irmão que está do nosso lado. Deus nos chamou para vivermos em paz com nossos semelhantes, não em guerra. Isso é um atraso para nossa vida espiritual. Diz a Bíblia que a nossa guerra não é contra carne nem sangue. Você é um homem espiritual e não está aqui para arrumar briga com os seus irmãos ou com o Pastor. Muitos textos passaram em minha mente, mas Deus colocou este texto no nosso coração. Fomos chamados para viver em paz, este é o segredo para quem quer desfrutar de felicidade. Somos muito fechados, mal cumprimentamos nossos irmãos no final do culto e logo vamos para casa. O Modelo da Igreja primitiva de Atos dos Apóstolos 2 42 - 47 nos diz: " 42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. 43 E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. 44 E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. 45 E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister. 46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, 47 Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar." Aqui esta relatado que eles tinham uma amizade autêntica. Estava meditando sobre uma mensagem que o irmão Mário pregou, falando sobre a oração dentro de nossa casa. Será que os cônjuges estão dobrando os seus joelhos juntos para orar e despertar a sua fé? Paulo diz em I Coríntios 1. 10: " Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer." Esse é o modelo que Paulo viu. Não de dissensões, pois não isso não agrada a Deus. A palavra de Deus é clara e bem explícita. Em provérbios 6. 16 e 19 diz: "16 Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina: 17 Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, 18 O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, 19 A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos." O que não agrada a Deus, não deve agradar a nós. Eu não posso praticar aquilo que é abominável a Deus. Se aborrece a Deus, naturalmente não devemos praticar, mas existem pessoas que não entendem issol. Acham que podem mentir, serem orgulhosas e ter pensamentos que maquinam coisas más. O que aborrece a Deus, deve aborrecer a nós também! Deus abomina, detesta aquele que semeia contenda no meio de nós. Isso tem sido muito comum no cristianismo. O irmão que semeia contendas, corre um sério perigo. Pessoas que falam aquilo que não devem para outros. Nós que temos a mente de Cristo, temos que ter uma palavra boa para as pessoas. Falar mal dos obreiros, do Pastor, do ministério não é uma atitude cristã, é um mal, um vício e aborrece a Deus. É destestável para Deus e deve ser para nós também. Romanos diz que devemos andar honestamente, com transparência. Tem certas coisas que ouvimos e não devemos estar falando por aí, devemos apenas guardar no coração, inclusive agirmos com prudência na hora da oração, pois as vezes temos um contendeiro, semente de satanás do nosso lado, para ser lançada no meio da Igreja. Dissensões no meio da Igreja! Quem se mete em dissensões só perde tempo. Entregue nas mãos do Senhor. Por isso, muitos já não estão entre nós, porque olharam para o homem. No momento que o homem não está mais na direção de Deus ele perde a comunhão com Deus.

A união é comparada como o óleo que desce sobre a cabeça e a barba de Arão. Ele tinha a responsabilidade de transmitir a fé entre aquele povo. Arão foi ungido. O Espírito Santo ungiu eu e você também. O orvalho de Hermom era tão especial, que se você montasse uma barraca ela amanhecia toda molhada como se houvesse chovido. Assim é o Espírito Santo nos renovando como o orvalho de Hermom, pois chovia pouco naquela região e havia terra seca, assim como muitas vezes há sequidão em nosso coração. Por isso a união é tão importante entre os irmãos. Não quero dizer que estamos em desunião, pois o corpo de Cristo é uma unidade e não há divisão Nele."

Resumo da Mensagem Pregada Pelo

Presbítero Luiz Carlos Steil

No Culto De Edificação Cristã

Congregação Do João Costa

Distrito XXIII

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você Poderá Gostar Também de: